Sem limites para dançar!


Tem que ser magra para dançar! Tem que ser magra para ser modelo! Tem que..tem que... NÃO TEMOS QUE NADA...!

Não é a forma do seu corpo que te impede de dançar, mas sim a forma que você pensa. A sociedade dita às regras e vamos seguindo sem ao mesmo questionar nossos sentimentos se isso é verdade. Até quando vamos limitar o nosso corpo e aprisionar a nossa alma, por causa de padrões impostos pela sociedade? O que você decide? Percorrer um caminho saudável durante a sua vida, ou fazer um percurso com a alma e o corpo adoentado?

Vou citar um exemplo de uma modelo plus size que superou a dança clássica, mas antes , vou contar a minha experiência...

Fiz balé desde os 3 anos de idade , mas sempre tive muita dificuldade. Me sentia tímida porque eu era um bombonzinho... rsrs.. e me sentia fora da caixinha, afinal, eu era a única da turma fora do peso. Quando estudei artes cênicas e descobri a dança, minha cabeça começou a mudar.

Porque afinal, meu ponto de vista era que qualquer tipo de dança era apropriado para pessoas magras. Mas em nenhum momento eu, li, vi e estudei que tinha uma regra do biótipo de corpo que se dançava isso. Fiquei encantada em poder expressar todos os meus sentimentos através da dança.

Eu não precisava cobrir o meu corpo para me expressar, eu só precisa estar ali por inteira, com os pensamentos em silêncio e as emoções afloradas pra que meu corpo expressase uma mensagem para a plateia através da minha expressão corporal. A experiência foi tão incrível que acabei ao longo da minha carreira me tornando criadora e diretora de dois espetáculos de dança-teatro.

Mas quero citar também a história da maravilhosa Frostine Shake, uma bailarina plus size norte-americana que também teve influência desde pequena no balé e não conseguia atender a exigência padronizada pela dança. Para não desistir do que tanto amava, Frostine resolveu explorar outras formas de dança e se encontrou na dança burlesca, que é um estilo de performance que deu a origem ao strip-tease, uma dança que costuma mesclar a sensualidade com o humor. Com sua experiência no balé ela aperfeiçoa as coreografias burlescas.

Só de olhar as fotos da Frostine ficamos imaginando a força, o equilíbrio ,e a suavidade que ela tem que dar em cada movimento da dança.

Para encerrar tenho que falar do maravilhoso grupo cubano “Danza Voluminosa” formado por balarinas plus size . O criador é Juan Miguel , ele teve a ideia de abrir um espaço onde pessoas obesas pudessem treinar , se desenvolver e criar danças adaptados a pessoas obesas. Uma das suas montagens do grupo é o clássico “Lago dos Cisnes”. È lógico que aceitação não foi fácil, segundo o coreografo, mas quando perceberam que haviam por trás um treino sério, e um senso estético , o olhar sobre o grupo, mudou.

Mas para conseguir se jogar na dança é necessário ter auto estima, aceitar o seu corpo, se amar. É com esses sentimentos que você vai conseguir deixar os padrões e regras ditadas pela sociedade e descobrir a sua melhor dança.

Portanto mulherada, vamos explorar o nosso corpo! A dança vai fazer bem não só para saúde, mas também para sua alma.

Dançar é a liberdade da expressão da alma!

Bjs Black Plus


0 visualização
  • PLUS FOR YOU ROUPARIA FACEBOOK
  • PLUS FOR YOU ROUPARIA INSTAGRAM

© 2015 by Projeto Clic