Eu defendo a autoestima e não os excessos

Atualizado: 30 de Mai de 2018

Falar de auto-estima é fácil quando estamos de bem com a gente. Cada um sabe seu limite e o que nos faz bem.



Existe uma analogia de que gordo é doente. Eu digo, doente é o sedentário. Eu fui sedentária uma boa parte da minha vida, tanto quanto sou gorda, mas em épocas que gostava mais de mim do que de comer, tudo ia bem! Praticava exercícios físicos, dançava, fazia caminhadas...a grande questão é, o que fazemos com o nosso corpo.

Gordo não é preguiçoso, ele apenas se sente um peixe fora dágua!

Por várias vezes comecei a fazer aulas em academias, esses tal de jump, pump, spinning e por ai vai... mas aquele monte de espelhos me dizia o tempo todo, o que vc está fazendo aí com esse monte de banhas balançado? Pensava, porque academia tem que ter tantos espelhos. Queria morrer, quando a professora gritava, vai...larga de moleza, deixa de ser preguiçosa, mais rápido...isso soava como ofensa uma vez que eu não tinha resistência nenhuma para aquele tipo de atividade física.

Sempre encontrava um responsável para minhas tentativas frustradas na academia. E por consequência, um corpo que não se movimenta é um corpo doente!

Um certo dia, levantei, com todas as dores que me acompanhava por anos fui até meu banheiro, olhei naquele enorme espelho e disse a mim mesma, do que vc tem tanto medo? Porque reclama tanto de dores se você não faz nada para mudar isso!!!

Foi aí...nesses segundos intensos diante do espelho que disse a mim mesma...chega de procrastinar, tome uma atitude!

Não sofro por ser gorda, sofro por não ter resistência física, por não ter disposição, por não ter entendido que minha condição era fruto de minhas escolhas. Tudo na vida e questão de escolha, então escolhi escrever uma nova história...fui em uma daquelas academias que tanto eu evitava e me matriculei...e sabe o que descobri?

Os espelhos continuam lá, mas não me assombram mais pois aprendi que sua real função era me mostrar o quanto sou esforçada por estar lá. Descobri que, o que te move à ação é como você se vê neles...e acreditem, já me atrevi a usar apenas top e legg para fazer jump! Isso mesmo, toda aquela massa corpórea em movimento sem uma camiseta tampando tudo!!! Pra quem quase ia de burca na academia, isso é uma evolução tremenda.

Não tenho a mínima pretensão de ter um corpo sarado e magro, pois gosto como sou, mas hoje prezo muito a qualidade de vida. Os excessos sem controle é que nos mata e não a gordura que carregamos.

Reflitam nisso.

Bjs da Fabi


29 visualizações
  • PLUS FOR YOU ROUPARIA FACEBOOK
  • PLUS FOR YOU ROUPARIA INSTAGRAM

© 2015 by Projeto Clic